Representante da PMAR destrata moradores em grupo de WhastApp

Por Karen Garcia

O WhatsApp está entre os aplicativos para troca de mensagens mais populares do Brasil. Seja para reunir amigos, familiares, colegas de trabalho, os famosos grupos tem se popularizado também. Além disso, o mecanismo possibilita interação entre diversos atores sociais. Na Ilha Grande, um grupo entitulado “Ilha Grande em Foco” reúne moradores e representantes do Poder Público Municipal.

Os membros compartilham informações gerais sobre o que acontece na região. Denúncias sobre lixo, queda de luz, segurança e mobilização social são compartilhadas. Embora exista muita “reclamação sem ação” o grupo acaba servindo para informar sobre os acontecimentos e gerar interação entre as partes. Segundo a descrição do próprio administrador, o grupo tem por finalidade  “conversarmos sobre as necessidades da ilha e buscarmos soluções. A regra é focar nos assuntos que dizem respeito a Ilha Grande. Pedimos por favor pra não compartilhar conteúdos sobre: política-partidária, futebol, religião, etc… Caso ocorra por engano, sugerimos que se desculpe, se for de propósito teremos que desligar do grupo”.

A interação chegou a ponto de um dos representantes da Subprefeitura da Ilha Grande publicar uma mensagem desrespeitosa aos moradores, como se vê na imagem abaixo.

Em áudio subsequente, ele confirma: “Boa tarde para todos. Só para confirmar a todos, em áudio, que foi eu, o Bebeto, que escrevi. Nada contra ninguém, mas agora é a hora da gente se unir e a gente tentar ficar mais próximo do governo, com educação, com critério, com respeito… é o que se precisa agora, neste momento, para que o prefeito consiga arrumar essa zona que ficou aí do governo anterior… e a gente comece um governo novo e bom. Isso é só pra confirmar aí o que eu escrevi. Eu que escrevi, Bebeto. Um abraço a todos”.

A mensagem, com data em 18 de janeiro, gerou revolta nos moradores integrantes do grupo.

Houve uma tentativa de explicação por parte de outro representante da prefeitura, mas a mesma foi contestada por moradores.

Os moradores se reuniram e prepapram um ofício solicitando a substituição do funcionário. Até o fechamento deste jornal a Prefeitura Municipal de Angra dos Reis não gavia feito nenhum comunicado a respeito. Nossa equipe pretente continuar apurando os fatos.

Abaixo, segue o texto na íntegra.

EXMO PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS, SR FERNANDO JORDÃO.

C/CÓPIA PARA EXMO SR SECRETÁRIO DE OBRAS E SERVIÇOS PÚBLICOS

As entidades que ao final assinam o presente, todas com atuação na Ilha Grande, vêm expor e ao final requerer:

É do conhecimento de todos as dificuldades encontradas neste início de gestão em razão da crise municipal instaurada no final do último governo.

Contudo a Ilha Grande é um dos maiores polos indutores de turismo da Costa Verde, que neste momento se encontra em sua alta temporada, representando para o município um expressivo potencial de ganhos de toda natureza (social, econômico, ambiental dentre outros).

Quase a totalidade da economia da Ilha Grande depende exclusivamente da atividade turística, razão pela qual a mesma deve ser desenvolvida de forma sustentável e perene.

No que pese os esforços da Subprefeitura da Ilha Grande, a questão do lixo não vem apresentando avanços, muito pelo contrário. A quantidade de reclamações e relatos de turistas declarando que não retornarão a Ilha em virtude da caótica situação do lixo são muitas e compromete a imagem do destino, a sustentabilidade da atividade e principalmente a saúde e autoestima dos moradores.

Com o objetivo de colaborar na construção de uma solução as entidades reconhecem as diversas faces do problema:

– necessidade de periodicidade e cumprimento dos horários no recolhimento dos resíduos nos núcleos populacionais;

– sensibilização da população local com o intuito de reduzir o volume de lixo gerado e respeito aos horários de descarte;

– diálogo com o governo estadual na busca de soluções para os resíduos de podas, que no momento, por não possuírem uma destinação própria acabam se acumulando nas ruas virando focos de proliferação de mosquitos e fomentando o descarte de outros resíduos;

– além de muitas outras iniciativas como implantação de coleta seletiva, modernização dos equipamentos utilizados na atividade…

Contudo os signatários da presente manifestam o seu total descontentamento com a postura do Administrador Regional do Abraão, Sr. Bebeto Contador, uma vez que dada a situação atual, restou clara não só a sua inaptidão técnica para o exercício da função, como também o seu despreparo para lidar com equipe e contribuintes.

Abaixo transcrevemos a primeira e única manifestação do citado servidor ao ser indagado sobre as atribuições da nova equipe da municipalidade na Vila do Abraão:

“Boa tarde! Para os atores desde grupo ( grupo dos atores )

– então todos me conhecem, e para responder a pergunta acima, quem me colocou a pedido foi o Prefeito Fernando Jordao, e o critério é político, vou explicar para entenderem, porque é difícil: quem perde  sai, quem ganha entra, igual a quem faz uma prova para concurso, quem tem 19 vagas, quem tirar as maiores 19 notas  entram , deu para entender, que perguntou? 

Em relação a responsabilidade, vá a subprefeitura e me procura, que saberão. 

Vocês sabem que dia é hoje ? 

Então,  temos muito pouco dias de Governo, e vocês que abriram suas ONGs e Associações e fecharam com o Governo anterior e ficaram 4 anos mandando e não resolveram nada, é que são culpados por essa zona que o Abraão se encontra, vocês tinham a Prefeita na mão, e porque não impediram  esse crescimento desordenada de tudo ?  então parem de encherem o saco dos secretários que eles têm mais o que fazer, vocês não têm vergonha na cara não, ficando de ti-ti-ti nessa porra de zap, o tempo todo. A ilha Grand é de responsabilidade do Subprefeito Mao Branca e eu, ( e por isso que tem o Sub ) essa é a hierarquia então vocês têm que reclamarem na Sub e deixarem  os Secretários junto com o Prefeito articular politicamente para arrumarem essa  Zona que vocês são culpados.

Quem manda no Governo é o Prefeito, quem dita a norma é o Prefeito, respeitem isso é aguardem que terão a reunião com o Prefeito. 

Obs: parabenizo alguns atores pelas suas colocações e preocupações que também são as minhas, estou à disposição de vocês”

A conduta desrespeitosa e as ofensas proferidas aos moradores locais além de inviabilizarem o necessário diálogo com a sociedade civil organizada, não condizem com as atribuições necessárias para o exercício de um cargo público, assim como a já demonstrada incapacidade técnica não o coloca a altura do desafio enfrentado no momento pela atual gestão, comprometendo não só a imagem do destino turístico da Ilha Grande, a qualidade de vida e saúde dos seus moradores como a própria imagem do Governo Municipal ao manter um indivíduo desqualificado para representar a atual administração.

Isto posto, os signatários da presente solicitam a imediata substituição do Administrador Regional da Vila do Abraão, Sr Bebeto Contador a fim de não mais perdermos tempo na solução de conflitos e por ser esta a única medida aceitável diante das circunstancias criadas pelo referido servidor.

Angra dos Reis, 26 de Janeiro de 2017.

Leia a edição completa neste link. Esta e outras matérias disponíveis online gratuitamente para você.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *